300x250 AD TOP

sábado, 22 de março de 2014

Encontrado em: ,

Esporte - Resiliência

RESILIÊNCIA


Dizer que o resultado do jogo contra o Figueirense pode ser derradeiro para as pretensões do Metropolitano no Campeonato Catarinense não é uma verdade. As pretensões verdes no campeonato estadual sempre foram buscar a vaga na série D nacional. O que, convenhamos, o time conseguiu com louvor. E eu ainda acredito que, de forma velada, alguns dirigentes e até alguns torcedores menos otimistas ainda contentassem-se com a permanência do Metrô na primeira divisão do futebol do estado. Bem, fato é que o time de Blumenau figura no quadrangular final, e uma vez entre os 4 finalistas o céu é o limite.

O Metrô estreou nas finais empatando na Arena Joinville com o time local. Bom resultado. Na sequência recebeu o Figueirense no Sesi e deixou a vitória escapar por pouco. Aí então vieram os dois jogos trágicos contra o Criciúma. No sul do estado derrota por 1 a 0, com a validação de um gol onde 4 jogadores do Tigre estavam em posição irregular. A comissão de arbitragem jura que foi um erro corriqueiro de jogo e a gente finge que acredita. No domingo passado o Sesi estava vestido para a revanche. A vontade de dar o troco no Criciúma, recheada de indignação, cegou a pontaria dos atacantes do Metropolitano. Simplesmente bizarro o desempenho dos avantes verdes. O mesmo não se pode dizer sobre os jogadores do time de Antenor Angeloni. Criciúma 4 a 0.   


Agora a situação é muito complicada. Os dois últimos resultados e a projeção dos números anestesiaram os ânimos dos torcedores de Blumenau. O matemático Valdir Medeiros aponta apenas 5% de chances do clube blumenauense se classificar para a grande final. Jogar no Estreito nunca é fácil, ainda mais sob esta situação de pressão. Perante todas essas circunstâncias, é chegado momento de superar as adversidades, sobrepor os obstáculos. É hora de mostrar resiliência. 

Alessandro, o líder do time verde.

PARA INGLÊS VER

O exemplo da semana para o Metropolitano vem da Inglaterra, mais precisamente de Manchester. Na quarta-feira o Manchester United recebeu o Olympiacos, da Grécia. Foi o jogo da volta, válido pelas oitavas de final da Champions League. Uma semana antes o time grego havia vencido os ingleses pelo placar de 2 a 0, no estádio Georgios Karaikaskis. Sob a desconfiança da imprensa inglesa e da própria torcida, o Manchester United subiu ao gramado do Old Trafford e aplicou 3 a 0 no time de Atenas. Destaque para o atacante holandês Robin Van Persie, que marcou os três gols dos Reds. Pure Overcoming!     

Van Persie correndo para seu free hugs.

A EUROPA VAI FICAR PEQUENA

Falando em Champions League,  nesta sexta saiu o sorteio das quartas de final da competição. Na Espanha Barcelona e Atlético de Madrid protagonizarão o único clássico dessa fase com clubes do mesmo país. O outro espanhol remanescente no campeonato, o Real Madrid, reencontra o seu carrasco do ano passado, o Borussia Dortmund. A sensação PSG, do craque sueco Zlatan Ibrahimovic, desafia o Chelsea, do polêmico José Mourinho. E para fechar, o clássico que já decidiu a Champions, Manchester United X Bayern de Munique. Em 1999 quem se deu melhor foi o time inglês, à época capitaneado por David Beckham. Dificilmente Pep Guardiola e seu Bayern, o time que joga o melhor futebol no mundo hoje, permitirão que a história se repita.  

0 comentários:

Postar um comentário