300x250 AD TOP

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Encontrado em: ,

Segurança - Noção de autoridade

Por Carlos Eduardo Velozo


Imagem: Reprodução
Neste mês de novembro, nos dia 25 e 26, acontecerá o Fórum Municipal de Segurança Pública de Blumenau, no auditório da Uniasselvi, onde entidades governamentais, sociedade civil, Consegs, policia civil, policia militar e convidados, ou seja, a comunidade em geral se reunirá num ambiente de articulação, intervenção, troca de experiências e debate entre órgãos, entidades públicas e sociedade civil, destinado à construção de alternativas que possibilitem a implementação de ações integradas de prevenção e enfrentamento da violência e a criminalidade no município de Blumenau/SC.

Foram feitos 2 pré-fórum para se encontrar eixos temáticos , dando uma direção ao trabalhos.
Lembro-me da discussão de um destes eixos temáticos no pré-fórum que foi feito na AMPE, onde foi relatada a falta de noção de autoridade entre crianças e adolescentes, o peso que isto implica principalmente nos ambientes escolares, onde a profissão de professor é a que mais sofre com isto, onde  parece aos professores cada vez mais difícil de equacionar e resolver isto de um modo eficaz.


Esta falta de noção de autoridade se inicia nos lares, onde pais ou são ausentes, ou simplesmente não dão noção de autoridade as crianças. Não imagina o leitor que este processo resulta em manifestações de violências como vistas por nós pelos meios de comunicação, onde numa onda de violência, manifestantes encapuzados deram uma surra no comandante do batalhão de policia de São Paulo.
Foto: Reprodução
Todos nós somos cúmplices desta violência por falta de noção de autoridade, por isso observemos nossos atos todo dia, principalmente em relação aos nossos filhos, saibamos que o exercício do amor é a peça mais importante da educação deles, saibamos não denegrir as autoridades constituídas na frente deles, desde professores, policiais e políticos. Pois é nos lares familiares que se inicia o crescimento de um adulto que se torna um cidadão.


0 comentários:

Postar um comentário