300x250 AD TOP

segunda-feira, 10 de março de 2014

Encontrado em: , , ,

Sociedade e Politica - Público x Privado

Por Walner Bernardes - Reizinho

Imagem: Reprodução
Administrar o setor público como empresa privada não tem sentido, o povo, cliente do setor público é legítimo proprietário da empresa. A administração pública tem de ser por definição, democrática. A democracia não é apenas o direito ao voto e sim a possibilidade de participação real, de controle dos recursos públicos pela população, ou seja, a população deve sim buscar sua efetiva participação nos rumos da cidade, onde o governante seria o facilitador para a tomada de decisões (isso nos remete a Ágora na antiga Grécia). Muitas já foram as experiências aqui mesmo no Brasil e em Santa Catarina em tempos passados, porque não retomar, novas formas de administrar se fazem necessária, a própria iniciativa privada hoje colhe os frutos através da parceria entre empresa e funcionários , onde parte do lucro é distribuído entre os mesmos.


Imagem: Reprodução
A sociedade esta passando por transformações é preciso também que o setor público se atualize em sua forma de administrar, buscar conhecer as novas práticas da iniciativa privada e utilizar o que for de positivo que possa melhorar o desempenho e qualidade do serviço público. A criação de sistemas descentralizado, flexíveis, transparentes, de ação articulada intersetorialmente e democráticas se fazem urgentes, o setor público é e sempre será gerido por demandas reativas da sociedade. Mas muitos governantes ainda buscando cumprir com promessas de sua campanha utilizam-se da filosofia do cumpra-se, onde o resultado quase nunca é o esperado, muitas vezes se cria um posto de saúde onde as crianças continuam a brincar nos córregos poluídos, se contrata policiais, mais não se abre oportunidades de emprego, se tira as crianças do trabalho, mas não se assegura alternativas de sobrevivência.


Imagem: Reprodução
Aproximar o uso e controle dos recursos públicos do usuário final, maior interessado é necessário. A democratização dos processos cria transparência, capacidade de controle e é vital para a elevação da densidade organizacional da sociedade. Quando o uso dos recursos é decidido localmente as pessoas participam efetivamente, pois não irão a uma reunião política bater palmas a um candidato, mas para decidir onde ficara a escola, que tipo de centro de saúde serão criados e onde, como será utilizado o solo da cidade, assim por diante.

Participar na construção do seu espaço de vida, mais do que receber presentes das “autoridades” constitui condição essencial da cidadania. Na sociedade que desponta para o terceiro milênio, mais capacidade de governo significa maior capacidade de gestão e decisão política na própria base da sociedade. Afinal democracia é a forma de governo no qual o Poder emana do Povo.

0 comentários:

Postar um comentário