300x250 AD TOP

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Encontrado em: , ,

Religião - Quando o avião cai ninguém continua ateu?

Por Jael Jaime Rainert
(Clique nas imagens para ampliar e clique em continuar lendo para ler a matéria na íntegra)

É muito comum quando as pessoas que creem tentarem em inúmeras situações usar de artifícios para justificar a existência de um deus qualquer.

O ateu que nunca ouviu isso,
que jogue a primeira pedra.
Imagem: Reprodução.
No caso do avião em queda livre, deixam a entender que o fato de alguém chamar pelo ser tido como supremo num momento de desespero vai fazer com que tal ser passe a ser verdadeiro.

Embora eu não tenha acesso a algum registro das vozes de pessoas dentro de um avião em queda, aceito como plausível a ideia de que as pessoas possam recorrer a ideias irracionais num momento de morte iminente.

Então nesses momentos onde a realidade é brutal com os sentimentos de uma pessoa, é possível que alguém que não creia em deus, por abrir mão de sua racionalidade, venha gritar por deus, em outras palavras, por medo da realidade e busca de conforto em fantasias, um humano descrente pode se assemelhar a um crente. Claro que por um breve momento: ou até o avião cair ou até o caso se solucionar e ele recobrar a racionalidade.


Mas que fique claro que essa experiência pessoal não vale para contar pontos a favor da existência de um deus qualquer. Falar coisas do tipo "meu deus!" não evidencia uma conversa com alguma divindade. É um mero hábito de expressão que significa surpresa, do mesmo tipo de "nossa!".


Se chamar por deus prova que ele existe, ir ao médico quando se está doente prova que deus não existe, porém os que creem não aceitarão esse modo de pensar. Mas saiba que acima de toda essa especulação sobre essa ideia de que todos chamam por deus, ainda não se tem relato de que algum avião deixou de cair por efeito de orações.

2 comentários: