300x250 AD TOP

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Encontrado em: , ,

História - General da Alemanha Nazista visitando Batalhão do Exército em Blumenau

Autor: Júlio César G. Antunes

Foto: Reprodução


Recentemente deparei-me com esta interessante fotografia (não datada) da visita de um general alemão ao quartel-general do então 32º Batalhão de Caçadores (hoje 23º Batalhão de Infantaria) em Blumenau, Santa Catarina.

Realmente, a presença de um general alemão entre oficiais brasileiros numa fotografia foi algo que me deixou extremamente curioso, e imediatamente pus-me a analisar a foto para descobrir mais detalhes.


Tendo em vista que o batalhão de Blumenau foi fundado por decreto ministerial de 31 de dezembro de 1938, e o rompimento de relações com o Eixo se deu em janeiro de 1942, estabeleci uma janela temporal bem rapidamente. Restava agora dar uma olhada melhor naqueles oficiais...

E olha só que grande surpresa!

A celebridade que se encontra à direita do general alemão é justamente o então Tenente-Coronel Floriano de Lima Brayner – que em 1944 se tornaria o Chefe de Estado-Maior da Força Expedicionária Brasileira – e que comandou o 32º BC em Blumenau de janeiro de 1940 até janeiro de 1941.

Pronto! Eu tinha agora uma janela ainda menor de tempo para datar a fotografia. Mas ainda restava a questão maior: quem era aquele misterioso general alemão? Talvez um adido militar?

Após alguma pesquisa e consulta a alguns amigos, a resposta finalmente apareceu!

Trata-se do Generalmajor Günther Niedenführ.


Günther Niedenführ
Foto: reprodução
Tendo sido assessor especial do Comandante do Exército Alemão entre 1934 e 1935, ele passou para a reserva como Oberst em 31 de janeiro daquele ano. Contudo, em outubro de 1935, embarcou para a Argentina como chefe de uma missão militar de cinco oficiais alemães junto ao Estado-Maior do Exército Argentino, onde tornou-se conselheiro militar.

Nesta posição, Niedenführ recebeu a patente de Generalmajor em 1 de maio de 1939, e encerrou sua missão como conselheiro na Argentina em 30 de junho de 1940. Imediatamente, recebeu do OKW a nova missão de ser adido aéreo junto ao governo brasileiro no Rio de Janeiro, função que exerceu até 30 de junho de 1942, quando retornou à Europa. Lá, tornou-se inspetor de uma comissão econômica (Wirtschaftsinspektion Süd) junto ao Grupo de Exércitos Sul na União Soviética.

Günther Niedenführ aposentou-se definitivamente em 31 de dezembro de 1942, mas em 1 de julho de 1943 ainda recebeu a promoção a Generalleutnant.

Após a guerra, ele emigrou para a Argentina, vindo a falecer em Vicente López, na região metropolitana de Buenos Aires, em 6 de setembro de 1961, aos 73 anos de idade.

Bom, disso tudo o que podemos concluir?

Generalmajor Günther Niedenführ (centro) e Ten. Cel. Lima Brayner (direita)
Foto: Reprodução


A foto provavelmente foi tirada no mês de julho de 1940, durante o deslocamento de Niedenführ de Buenos Aires para o Rio de Janeiro. Neste percurso, passou por Blumenau e foi recebido por Lima Brayner na sede do 32º BC.

Vale notar que naquele momento – mais precisamente no fim do mês anterior – os alemães haviam acabado de conquistar a França, e a presença de um oficial-general do Exército Alemão era extremamente prestigiosa. Além do mais, eram altos os indicativos de que a guerra acabaria dentro de pouco tempo, com a invasão da Inglaterra ou assinatura de tratado de paz entre os dois beligerantes.

Ufa, que história interessante existe nesta fotografia!



Júlio César G. Antunes é Pesquisador de história militar e defesa, colecionador, fã de ficção científica, leitor compulsivo, consultor e professor de computação do IFNMG. Contato: saladeguerra@gmail.com

Publicado originalmente no Blog Sala de Guerra em sexta-feira, 6 de julho de 2012

0 comentários:

Postar um comentário