300x250 AD TOP

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Encontrado em: , , ,

Política - Greve dos Servidores Municipais – O meu é maior que o seu!!!

Por Fabiano Uesler / Charge Dionei Raulino

Faz 22 dias que os Servidores Públicos Municipais estão em Greve, faz 22 dias que Napoleão Bernardes e Sueli Adriano estão em uma disputa para ver quem tem o maior “culhão”. Faz 22 dias que estamos à mercê de um Prefeito Inapto e Legalista (pro lado dele é claro) e de um sindicato partidarista aos extremos e tão inapto quanto o prefeito.

O Sintraseb teve em suas mãos por diversas vezes no ano de 2013 uma grande oportunidade de deflagrar uma greve no momento certo que era o de transição entre governos, porém, alegaram que a atual gestão merecia “uma chance” para apresentar suas propostas. Logicamente isso nada tem a ver com o fato de o PT ser base governista no ano de 2013 (jura) como também nada tem a ver o fato do Candidato Napoleão Bernardes ter assinado um termo de compromisso para com o Sintraseb em 2012 nas eleições municipais. Napinho disse ter dado apenas uma assinatura de (tcha nã nã nãããã) “ciência”, então gente, tá complicado o negócio.

Bora lá destrinchar essa Zueira, ouvi outro dia uma senhora em uma entrevista a uma “tradicional” radio AM da cidade que os servidores não deveriam cobrar uma dívida salarial de 17 anos, que isso “não era justo”. Ok, vamos agora exemplificar a situação, você meu caríssimo leitor, trabalha em uma empresa, e digamos que o seu patrão não lhe paga um mês de trabalho em um certo ano e você trabalhador vem todo mês, todo ano cobrando dele os valores devidos. Acontece que quatro anos depois a empresa é vendida e ao cobrar o seu salário atrasado do novo patrão ele diz que não tem nada a ver com a história pois não era seu patrão na época da dívida. Pois é, você acha isso justo? Não interessa quem é o patrão se partirmos do fato de que a empresa continua a mesma e salário é salário e ponto final, portanto a dívida permanece.

Outra coisa que no começo me causava espanto e que hoje me faz rir às “pampas” são aquelas afirmações clássicas dos preguiçosos morais e mentais que afirmam “não tá contente procura outro emprego”. Então gente, então... “Não tá” contente com as creches e escolas públicas procure uma particular, se não tem dinheiro pra isso está fazendo o que, que não arrumou um emprego melhor? Você é pobre e está nesta situação porque quer ou porque não tem capacidade intelectual pra conseguir algo melhor? E você empresário, está reclamando de faltas? Porque não cria uma creche na sua empresa? Então gente, então que é fácil pôr toda a responsabilidade no insatisfeito sendo que nós mesmos somos também insatisfeitos com a situação.

O SINTRASEB pode ser um sindicato que puxa mais do que sardinha, “puxa é um tubarão” pro lado de certo partido político, seus sindicalistas são tendenciosos, preguiçosos e têm o mesmo problema de falta de comunicação que a atual gestão municipal tem. Porém, isso não diminui o fato de que os servidores públicos municipais estão reivindicando algo justo e devido, ponto final. A prefeitura de Blumenau deve sim muitos anos de correção salarial aos servidores, independentemente de qual seja o sindicato, prefeito ou partido político que esteja à frente desta palhaçada, deste cabo de guerra político. O SINTRASEB não faz mais que a sua obrigação, mesmo achando que ainda estamos na ditadura militar (deveriam atualizar as músicas do carro de som, ninguém merece). Quanto ao “Mister Simpatia 2014” bem, se ficarmos nesse jogo de batata quente afirmando que “a dívida não é do meu governo” e jogando a culpa no governo do “Décio Asfalto Lima” não se vai a lugar nenhum mesmo. Não importa onde começou, o que importa é que a dívida para com os servidores existe e que algum prefeito terá de ser “macho” o suficiente para admitir que é sua responsabilidade a de começar a pagar esta defasagem salarial e que não me venha com tecnicidades bestas.

Quanto ao cabo de guerra e à guerra de egos entre Sueli/Sergio e Napoleão, que coisa feia crianças. “Bora” ver alguns detalhes sórdidos da história, “Napinho e sua Turma do Barulho” dizia que havia cláusulas nas reivindicações dos servidores que seriam impossíveis de ser atendidas e “tals”. SINTRASEB foi lá e tirou as cláusulas “absurdas e tals”. Napinho diz que isso não muda nada e que “O dele continua sendo maior que o da Sueli”. Acredite você leitor, se o “Napoleão The Smile Bernardes” quisesse de fato que os serviços voltassem à normalidade teria feito no mínimo uma proposta de 1% aos servidores. Não fique você pensando que a culpa de tudo isso é só do “sindipato” não, porque se o nosso “Enrolador Municipal” quisesse acabar com a greve ele estaria disposto a resolver a situação sem recorrer à juízes. 

Por favor, alguém inscreva nosso prefeito em um curso de resolução de conflitos. Quanto ao Cabo Eleitoral do PT, digo, SINTRASEB (Sabe de nada inocente) se este sindicato também quisesse resolver a situação ofereceria uma proposta de reposição de perdas viável ao prefeito.

Pois é, o tempo passa, o tempo voa e nós servidores (sim, também sou servidor público) continuamos levando “rés” numa boa. Fico agora esperando pra ver qual dos dois vai se gabar no final das contas porque sei que nós servidores é que não sairemos ganhando em absolutamente nada. O jeito é seguir o conselho dos Zé ruelas da vida e procurar outro emprego, porque acreditem ou não meus caros Zé ruelas, estabilidade não serve pra pagar suas contas de final de mês, porque que no atual governo quem ganha bem são os cargos comissionados (sabe de nada inocente 2).

5 comentários:

  1. Parabéns pelo texto, Fabiano. Achei brilhante sua réplica aos Zé ruelas de plantão que usam a clássica frase “não tá contente procura outro emprego”. Parece que hoje em dia, as pessoas acreditam que tudo é 8 ou 80 e ficam por aí repetindo e compartilhando ideias falaciosas que vem ao encontro de sua ideologia e se tornam cada vez mais extremistas (tanto para direita, como para esquerda). Sobre a greve, a charge do Dionei ilustra muito bem, alguém tem que ceder, ou melhor, todos tem que ceder!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigado Rafael. A grande revolta nessa história se dá por conta do fato de que tanto os servidores quanto a população foram deixados de lado. Outro fato curioso são os comentários totalmente impensados de todos os lados da história dos famosos Zé Ruelas que exibem sua falta de discernimento, Zé Ruelas estes que estão também do lado dos servidores e da prefeitura.

      É triste ver que alguns servidores estão em um nível tão baixo de esperança que se deixam enganar por um sindicato manipulador como este, se bem que o prefeito não é nenhum exemplo de ombridade. Mas a quem os servidores irão recorrer? Não há opção que preste atualmente. É triste.

      Muitos se esquecem que servidor público também é população, também é povo, também depende de serviço público. Só espero que tudo se resolva e que os orgulhos pueris sejam deixados de lado.

      Obrigado Rafael

      Excluir
  2. Tenho um conhecido, professor municipal.
    Recebe 6mil reais conforme site da transparência. Está em greve.
    Ele tem plano de sáude, pois não acredita na qualidade do serviço público municipal ao qual ele pertence.
    Tem um filho, 3 a 4 anos frequentando creche particular, pois não irá colocar o seu filho numa creche que oferece serviços tão ruins.
    Lembrando e dando ênfase: ele é funcionário público. Ele não confia nos serviços dos seus semelhantes.
    É certeza de que os funcionários da creche e também do plano de saúde, não recebem 6mil reais de salário por mês. Isto sem contar nos inúmeros benefícios que tem um funcionário público.
    Oras, está claro que qualidade do serviço não está relacionado com salário e sim competência, seriedade e caráter.
    Funcionário público tem é que ter vergonha de andar na rua. Deve andar de cabeça baixa sem olhar nos olhos de ninguém.
    Veja se algum deles quer sair do serviço público. Óbvio que não. Não receberão nem 50% do vencimento e terão que mostrar trabalho coisa que não fazem na instituição pública.

    ResponderExcluir