300x250 AD TOP

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Encontrado em: , , ,

Cinema: As Melhores / Piores traduções de nomes de filmes estrangeiros no Brasil


Todos que gostam de cinema, em algum momento em suas vidas, já devem ter checado o título original de determinado filme. Ouso dizer, que aqueles que fizeram isso mais de uma vez devem ter percebido que dificilmente o título do filme no Brasil é uma tradução literal do título original, certo? Bem, antes de atirarmos nossas pedras contra os tradutores, faremos aqui dois esclarecimentos:

1 – Não são os tradutores os responsáveis pela tradução do título dos filmes (what?), mas o departamento de marketing das distribuidoras. Isso mesmo, a maioria das decisões sobre qual será o nome de um filme no Brasil se baseia em aspectos mercadológicos, ou seja, na melhor forma de vender o filme e não em se manter fiel ao nome original.

2 – Muitas vezes as traduções não literais melhoram muito o nome do filme, ou pelo menos nos dão algum contexto. Por exemplo, o clássico “Giant” (Gigante) de 1956, faz referência ao apelido do estado do Texas, que é onde a trama se passa. Mas o que isso diz ao expectador brasileiro? Se bem que sabe-se lá de onde tiram o nome  “Assim Caminha a Humanidade”. Se o filme não fosse tão antigo, diria ser obra do Lulu Santos! O.K., vamos utilizar um exemplo melhor para uma boa adaptação não literal, “The Godfather” (O Padrinho) de 1972, tudo bem que o padrinho é o chefe da máfia italiana, mas nada como o peso de “O Poderoso Chefão”!

Guardaram aquelas pedras? Chegou a hora de usá-las, veremos aqui alguns casos curiosos de adaptação de nomes de filmes estrangeiros no Brasil.

Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (1977)
Título Original: Annie Hall

Parece que nomes próprios como título de filme no Brasil não colam, precisamos de mais informação, um título cômico como neste caso, ou apenas um subtítulo como em “Jerry Maguire - A Grande Virada” ou “Forrest Gump, o Contador de Histórias”.





Como Não Perder Essa Mulher (2013)
Título Original: Don Jon | Tradução: Don Jon (Uma referência a Don Juan)

Títulos genéricos e melosos são comuns em todas as comédias românticas, só que nesse caso não se trata de uma comédia romântica, mas de uma ode à pornografia, um filme ácido que faz crítica justamente ao condicionamento social criado pelas comédias românticas. Fico imaginando aquele casal que foi ao cinema e escolheu baseado no título e no pôster. Se bem que os homens devem ter gostado!




Walt nos Bastidores de Mary Poppins (2013)
Título Original: Saving Mr. Banks | Tradução: Salvando Sr. Banks

Que tal um nome que faça referência ao principal plot twist (reviravolta) do filme? Não, vamos criar um título bem explicadinho, que mais parece nome de documentário, para que ninguém fique confuso.






Meu Primeiro Amor (1991)
Título Original: My Girl | Tradução: Minha Garota

Até que o título nacional ficou bom, mas acho que ninguém contava com “My Girl 2”, que gerou o bizarro “Meu Primeiro Amor 2”. Bem, pior seria se usassem “Meu Segundo Amor”.






Curtindo a Vida Adoidado (1986)
Título Original: Ferris Bueller's Day Off | Tradução: O Dia de Folga de Ferris Bueller

Departamento de alta criatividade dos anos 80 em ação, o que não faltavam eram altas confusões, turminhas da pesada, embalos, tiras e alguma coisa quase perfeita (ou mais que perfeita).





Entrando Numa Fria (2000)
Título Original: Meet the Parents | Tradução: Conheça os Pais

Eis os herdeiros da zuera dos anos 80 e os nomes que ficam cada vez maiores, o último foi “Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família”, na mesma categoria de “Olha Quem Está Falando Também” e “Eu Ainda Sei o Que Vocês... (Ah, vocês sabem)”.





Família do Bagulho (2013)
Título Original: We're the Millers | Tradução: Somos os Millers

Ou alguém perdeu uma aposta na distribuidora deste filme e teve de aceitar a sugestão do estagiário, ou eles são gênios do marketing, por que agora a criatividade foi longe demais.






Se Beber, Não Case! (2009)
Título Original: The Hangover | Tradução: A Ressaca

Há algo de errado com o nome “A Ressaca”? Acho que não, inclusive o filme “Hot Tub Time Machine” recebeu este título no Brasil. Mas o departamento das galhofas em comédias não estaria satisfeito, certo? Como resultado, temos a pérola “Se Beber, Não Case! – Parte III”, que não tem casamento.





Se Enlouquecer, Não Se Apaixone (2010)
Título Original: It's Kind of a Funny Story | Tradução: É um Tipo de História Engraçada

Outra coisa que somos fera é de nos aproveitarmos do sucesso de algo para vender outra coisa. Ora, vamos aproveitar que o Zach Galifianakis está neste filme e vamos criar um título que remeta a “Se Beber, Não Case!”, mesmo que não tenhamos em mãos uma comédia propriamente dita.




E por último, o grande campeão:

Uma Noite Alucinante / A Morte do Demônio (1981)
Título Original: The Evil Dead | Tradução: Morte Demoníaca

Quando “The Evil Dead” foi lançado em 1981 recebeu o nome de “A Morte do Demônio” no Brasil, talvez quem deu o nome confundiu a palavra “Evil” com “Devil”, enfim, nada demais em meio aos loucos anos 80. Mas acontece que “Evil Dead II” recebeu o título de “Uma Noite Alucinante” e “Evil Dead III: Army of Darkness” passou a se chamar “Uma Noite Alucinante 3”. Será que alguém percebeu que faltou “Uma Noite Alucinante 2”? Bem, no primeiro relançamento de “Evil Dead”, este foi rebatizado de “Uma Noite Alucinante”. Pera aí, esse não era o nome de “Evil Dead II”? Estou perdido, só sei que o remake de 2013 foi batizado de “A Morte do Demônio”. Só espero que não continuem a saga, pois eu não entendo mais nada!




E você, sentiu falta de algum título bizarro ou curioso dado a um filme em sua versão brasileira? Continue ligado em Todo dia Blumenau para mais informações sobre galerinhas do barulho que aprontam altas confusões!


Alguns dos títulos aqui mencionados foram extraídos do livro “Perdidos na Tradução”, de Iuri Abreu. Clique aqui para ver a ficha do livro no skoob.

0 comentários:

Postar um comentário