300x250 AD TOP

domingo, 18 de maio de 2014

Encontrado em: , , ,

Trânsito - Blumenau se pintou de amarelo!


Cerca de 15 mil laços amarelos (fitilhos), 20 mil panfletos e 5 mil adesivos distribuídos. Só no 1ª dia de Maio Amarelo, que começou com a Festa do Trabalhador, na Vila Germânica, foram realizados 900 atendimentos e 50 questionários aplicados. No Super Sábado foram 17 entidades envolvidas, 72 voluntários, 500 flores distribuídas, 1.000 panfletos entregues, 300 atendimentos avulsos, 400 prestações de serviços a comunidade.

Até o momento, foram distribuídos 60 Códigos de Trânsito Brasileiro e realizadas ações educativas e preventivas ao álcool e direção em bares e lanchonetes de Blumenau. Voluntariamente, 40 pessoas sopraram os bafômetros descartáveis. Destas, apenas 5 estavam aptas para dirigir até aquele momento; 28 teriam cometido a infração de trânsito ao artigo 165 do CTB e os demais teriam cometido crime de trânsito se fossem dirigir em via pública. Até o final de maio, terão sido distribuídos mais de 200 exemplares do Código de Trânsito Brasileiro e mais de 400 abordagens educativas e preventivas de trânsito com bafômetros descartáveis em Blumenau e municípios vizinhos.

Os materiais ainda estão chegando e serão distribuídos em ações parceiras com especialistas, instrutores de trânsito, Escola Pública de Trânsito, e como não somos fominhas e a luta por um trânsito seguro depende de ações compartilhadas, parte desses códigos e bafômetros também irão para Balneário Camboriú, Timbó e Indaial.

Durante um mês inteiro, Blumenau se pintou de amarelo, a cor da advertência e da atenção pela vida no trânsito. Fomos para as ruas, fizemos panfletagens educativas, abordamos motoristas, pedestres, ciclistas e motociclistas. Nos bares e lanchonetes, as pessoas entraram na brincadeira dos bafômetros descartáveis e foram orientadas, aprenderam a diferenciar entre infração de trânsito e crime de trânsito e foram convidadas a refletir sobre as consequências de beber e dirigir.

Muitas, sabemos, toparam a brincadeira com leveza, ouviram atentamente as explicações e alertas, mas foram para casa dirigindo depois de beber. Fizemos a nossa parte semeando conscientização e segurança no trânsito. Se o solo é bom, aí são outros quinhentos.

Mas, essas ações diferenciadas voltadas para a prevenção de acidentes só foram possíveis porque o Ministério das Cidades, DENATRAN e Pacto Nacional pela Redução de Acidentes (Parada pela Vida), enviou (e ainda está enviando) à coordenação do Maio Amarelo os bafômetros descartáveis e exemplares do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) para intensificarmos a maior parte das abordagens até o final de maio.

Nunca os gestores que estão no topo da coordenação máxima do Sistema Nacional de Trânsito estiveram tão perto e tão parceiros de Blumenau quanto no Maio Amarelo e isso também é motivo para se comemorar. Leia-se Ministério das Cidades/DENATRAN/Pacto Nacional Pela Redução de Acidentes (Parada Pela Vida).

Chamar a atenção da sociedade para o alto número de mortos, feridos e sequelados permanentes no trânsito de todo o mundo. Essa é a proposta do movimento internacional Maio Amarelo, que nasceu no Brasil no mês de março e se espalhou por 178 países como o Yellow May. O símbolo do movimento é um fitilho amarelo, a cor da advertência no trânsito e o objetivo é mobilizar toda a sociedade organizada em torno da acidentalidade e morbimortalidade no trânsito para um debate sério e engajar-se em ações locais coordenadas, preventivas e educativas.

Maio é o mês em que a ONU decretou a Década de Ações para a Segurança no Trânsito (2011-2020) e também o mês em que se realiza anualmente a Semana Mundial de Segurança do Pedestre. Lembrando que a cada 7 minutos um pedestre é atropelado no Brasil e a cada 22 minutos uma pessoa perde a vida no trânsito.

Blumenau é hoje e vai fechar o mês de maio como o município brasileiro com o calendário de eventos e ações educativas e preventivas mais completo do Brasil. Tivemos pouco tempo para organizar tudo, poderíamos ter mais parcerias e mais patrocínios, mas ainda assim sobram motivos para comemorar.

Não está sendo fácil para os voluntários como eu, profissional liberal, que também estou na coordenação local e estadual do Maio Amarelo, conciliar a agenda profissional, familiar, acadêmica, sair correndo atrás de patrocínios e, muitas vezes, ter que tirar dinheiro do bolso para que muitas ações programadas sejam levadas adiante. Mas, a causa pela vida no trânsito é humanitária e todo o esforço se justifica.

Dificuldades à parte, principalmente quando um movimento como este nasce da sociedade organizada em parceria com o poder público, mais do que o esforço bem sucedido do voluntariado, isso mostra que o blumenauense quer ser incluído em campanhas educativas e preventivas para a segurança no trânsito. A população de Blumenau, tão acostumada a ser esquecida das ações educativas e preventivas de trânsito, até pelo pouco investimento e falta de efetivo para a educação no trânsito, se viu participante como nunca!

Outro marco importante foi a realização da campanha educativa Faixa de Segurança: a melhor amiga do pedestre, por iniciativa do poder público. A última tinha sido em 2008. Mas, nada se compara à inédita mobilização e engajamento da sociedade organizada no Maio Amarelo, na III Semana Mundial de Segurança do Pedestre (6 a 13 de maio) e Campanha Paz no Trânsito: faça a sua parte!

Para quem pensa que o Maio Amarelo acabou, engana-se. Maio é um mês inteiro de atenção para um ano inteiro de ações. Porque não podemos nos conformar e aceitar que perder tantas vidas no trânsito diariamente seja natural. Se cada um fizer a sua parte (sociedade civil organizada e poder público), nós podemos mudar essa história e salvar milhões de vidas.


Imagens: Reprodução

0 comentários:

Postar um comentário