300x250 AD TOP

domingo, 22 de dezembro de 2013

Encontrado em: , , ,

Comportamento - O Grande Poder da Persuasão


Por André Luciano Heerdt
(Clique nas imagens para ampliar e clique em continuar lendo para ler a matéria na íntegra) 

Imagem: Reprodução
Você já parou para pensar em como és persuadido, seja no dia-a-dia, na família, no convívio com amigos e principalmente em questões muito relevantes como a de decisões políticas e comunitárias? O que é Persuasão, o que significa ser Persuadido?

Persuasão é uma estratégia de comunicação que consiste em utilizar recursos lógico-racionais ou simbólicos para induzir alguém a aceitar uma ideia, uma atitude, ou realizar uma ação. Ou seja, alguém pode estar querendo te persuadir neste exato momento, com a finalidade de que tomes uma atitude ou ação, que no fundo, pode não lhe ser totalmente benéfico e sim para outrem. Esse ato de tentar lhe persuadir nem sempre depende de uma mente "superior" em detrimento de outra "inferior". Pode acontecer para fins inocentes, mas, dependendo do seu objeto e forma de manipulação, pode acarretar efeitos jurídicos e configurar crime.

Imagem: Reprodução
Persuadir é gênero: Persuadir é gênero e compreende três espécies, três modos de persuadir, o saber, convencer, comover, agradar. Segundo (Enciclopédia Mirador Internacional, 1987) o filósofo de Roma Cícero chama de "Tria officia". Referindo a cada uma, a primeira se diz lógica, a segunda afetiva, a terceira estética. Convencer vem de "cum + vincere" = vencer o opositor com sua participação. E tecnicamente denota persuadir a mente através de provas lógicas: indutivas (exemplos) ou dedutivas (argumentos). Assemelha-se ao docere (ensinar), que é a tentativa de persuasão partidária no domínio intelectual. Comover vem de cum + movere persuadir através do coração. Pela excitação da afetividade, a vontade arrasta o intelecto a aderir ao ponto de vista do orador. Ethos (moral) é usar um grau de intensidade mais suave. Movere (mover) é intensidade mais violenta, correspondendo ao pathos (paixão). Agradar corresponde na terminologia latina a "placere" = agradar. Delectare (deleitar) é a persuasão no domínio afetivo. (Tringale, 1988). Dentro deste contexto existe a forma de persuadir que é: Repetir de acordo com as teorias de comunicação de massa, a repetição tem a incumbência de estimular o desejo de compra no consumidor. Para tanto, os técnicos em propaganda servem-se da teoria do reflexo condicionado, descoberta por Pavlov. Cria-se um slogan (idéia força) e, repete-se intensivamente, a fim de penetrar na mente do consumidor, no sentido de direcioná-lo para a compra do seu produto. O orador, consciente e lúcido, deve evitar essa técnica, conhecida como lavagem cerebral. O correto é termos ligação com a verdade dos fatos, mesmo porque, para haver persuasão, é preciso haver credibilidade, pois a liderança social é essencialmente dinâmica e criadora, sendo condição vital do líder o prestígio, que se alicerça nas qualidades da persuasão.


Exemplos Típicos de Persuasão:

Imagem: Reprodução
Persuasão Religiosa: Agora você entende o que acontece com aqueles pastores mal intencionados que ficam Repetindo, Repetindo e Repetindo, até que por conta, você está totalmente persuadido e tomado pelo poder da lavagem cerebral. Cuidado, porque neste caso, ele está comendo filé-mignon com vinho branco e você? Ovo frito com arroz. Todo o processo de doutrinação dessas seitas é, em grande parte, dirigido por técnicas de persuasão que já estão diretamente ligadas à forma de conquistar as pessoas alcançadas por sua mensagem e, principalmente, manter sob controle os seus adeptos, de tal forma que, mesmo inconscientemente, tais técnicas já fazem parte da identidade dessas organizações.

Persuasão Política: A propaganda constitui uma etapa da persuasão. Podemos designá-la como a etapa promocional da persuasão empreendida pelos agentes que pretendem conquistar o Poder. A propaganda pressupõe um trabalho (de persuasão) que meça as necessidades, os apoios, as exigências dos cidadãos e faça destas uma meta a alcançar, a promover. Para a maioria dos Estados a viverem em regime democrático a conquista do Poder está subordinada à persuasão, mais do que à propaganda, à informação mais do que à manipulação. Muitos jovens hoje sofrem desse tipo de Persuasão, ficando completamente cegos de discernimento. A juventude inclusive conseguiu se calar nos últimos anos em troca de favores políticos e interesses de classes.

Imagem: Reprodução
Persuasão Social: Talvez se possa afirmar que essa seja a pior de todas, mas talvez a mais fácil de se ter alto controle, saber fazer as melhores escolhas. Imaginemos que a persuasão neste caso social, ocorra por “supostos amigos”, que nem colegas poderiam ser considerados. Você sai com eles, e conversa vêm e conversa vai, você passa a se comportar como tais. Logo o que era apenas uma cervejinha, se torna uma verdadeira compulsão por álcool. O dito mero: “baseadinho”, foi misturado com crack e agora você está fumando “mescladinho”. Isso é a assinatura de uma sentença rumo ao inferno.

Qual é a sua? Você é um individuo dentro da sociedade que possui caráter integro e fiel aos princípios morais vindos de sua educação familiar ou é uma pessoa hoje que não se preocupa com princípios e faz o que tiver vontade, ou melhor, o que os outros te persuadirem a fazer? Faça suas escolhas, reflita! A vida permite que você erre muitas vezes, mas sempre há um tempo e momento certo se tomar conta das suas decisões e tomar as rédeas de sua vida. Seja você enquanto é tempo! Faça algo próprio que consiga te tornar um ser humano de valores inestimáveis e diferenciado dentro da multidão.


Fonte: http://www.universocatolico.com.br/
           h

0 comentários:

Postar um comentário