300x250 AD TOP

sábado, 10 de maio de 2014

Encontrado em: , ,

Trânsito - No mês de maio, não amarele. Seja amarelo!


Numa manhã de dia de semana, sai de casa no horário normal, eu e minha filha, deixo ela no trabalho e depois estaciono o carro e fico o dia inteiro no centro da cidade. Mas como eu estava escrevendo... peguei a rua João Pessoa e quando cheguei no semáforo, parei logo na frente e deu sinal vermelho. Parou um carro prata do meu lado, era um sonata prata, notei uma coisa, eu estava um pouco antes da faixa de pedestre e ele estava bem do meu lado. Coloquei o carro mais um pouco para frente, ele fez o mesmo, acelerei o carro, ele acelerou, fui um pouco mais , entrando um pouquinho na faixa de pedestre, ele fez a mesma coisa. quando abriu o sinal, fomos numa sintonia, juntos, rápido, minha fila andou mais, então passei na frente do carro lento que estava logo a frente dele, e passei para a pista dele, fomos devagar, acompanhando o transito e lá na rua Sete de Setembro, quando o transito começou a fluir, vi que ele entrou na minha frente, cortando o transito, nem vi ele dar sinal, ele estava na minha frente.

Na hora deu uma vontade de dar um jeito e passar ele, pois pensei: - pow, qual é a deste cara!

Depois parei e pensei...MAIO AMARELO! Estou ajudando na campanha e estou aqui competindo no trânsito, já perceberam o quanto somos competidores e extremamente egoístas, pois não queremos dar a vez no trânsito?

Assim que entramos no carro e vamos as ruas, nos tornamos competidores, como se tivéssemos numa corrida, se fosse no tempo dos nossos avós, que carro não passava de 60, não existia celular e as meninas não vestiam pouca roupa nas ruas, seria tranquilo. Porém, nos tempos de hoje, onde carros passam dos 200 por hora, tem celular, zapi zapi e muitas outras distrações, ser competidor, desatento no trânsito pode mudar uma vida, ou várias para sempre. Não nos damos conta que o transporte que nos leva para o trabalho, se não for usado com consciência, pode estragar nossas vidas. Por isso digo aqui: de que vale chegar 5 minutos antes, se corremos o risco de deixar alguém numa cadeira de roda pela vida inteira?

PAZ no trânsito não é só uma campanha, mas sim, deve ser uma filosofia de direção defensiva, onde haja mais harmonia, pois vivemos na mesma comunidade e o que fazemos interfere na vida do outro. Tenho uma mãe numa cadeira de roda por causa de acidente de carro, sei o quanto isto muda a vida de uma família. Sejamos mais harmônicos no transito, prontos a se doar e dar a vez e não competitivos!
 

0 comentários:

Postar um comentário