300x250 AD TOP

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Encontrado em: , ,

Diário Cinéfilo II - O Diabo, Pistoleiros, Tartarugas, Revoluções e Macarons

Segunda Edição do Diário Cinéfilo no TdB.  Este é um espaço onde relaciono os filmes que assisti na última semana, contendo uma classificação e um breve comentário. A ideia surgiu justamente da preguiça falta de tempo de escrever resenhas complexas sobre todos os filmes que gostaria e também por acreditar que desta forma seja possível falar sobre um número bem maior de obras, tanto boas quanto ruins. Então, sem muita enrolação, eis os filmes que assisti na semana que passou:




Escala utilizada na classificação dos filmes:
★★★★★ Obra-Prima
★★★★½ Excelente
★★★★ Muito Bom
★★★½ Bom
★★★ Mais ou Menos
★★½ Desapontante
★★ Fraco
½ Ruim
Terrível


Os Miseráveis (1998)
"Les Misérables" – Dirigido por Bille August
★★★½ Bom
O musical lançado 2012 é muito melhor, tanto nos aspectos técnicos como em passar emoção ao expectador, mas se você tem curiosidade em assistir uma versão não musical da obra de Victor Hugo, este filme também é uma boa pedida, apesar de ter aquele estilão dos filmes de época produzidos nos anos 90. Curioso que este filme parece ser mais fiel à obra de Victor Hugo na parte inicial (não que eu tenha lido os livros, mas baseado em algumas resenhas) e menos fiel na parte final, por exemplo, a personagem Éponine não aparece e a participação da família Thénardier é bem reduzida. O elenco é de peso, tem Liam Neeson no papel de Jean Valjean, Geoffrey Rush como o implacável Javert, Uma Thurman como Fantine e Claire Danes (da série Homeland, ainda novinha) no papel de Cosette.




As Tartarugas Ninja (2014)
"Teenage Mutant Ninja Turtles" – Dirigido por Jonathan Liebesman
★★★★ Muito Bom
Os fãs das HQs dizem que as tartarugas eram mais sombrias originalmente, mas o grande público lembra mesmo do desenho e dos filmes dos anos 80 e 90, que eram uma galhofa. Então, acho que este filme conseguiu fazer uma galhofa boa, o visual das tartarugas estava bem maneiro, bons efeitos, ótimas cenas de ação e uma boa dose de comédia, tanto que, a tartaruga que mais gostei foi o Michelangelo e na época do desenho eu o achava muito chato. Enfim, uma boa diversão, ou você esperava algo mais? Ah, sim, também tem a Megan Fox como April O’Neal! É, parece que abril chegou mais cedo!






Maria Antonieta (2006)
"Marie Antoinette" – Dirigido por Sofia Coppola
★★½ Desapontante
Então você vai assistir a um filme sobre aquela que foi a rainha da França durante a Revolução Francesa e se depara com duas horas de banquetes, festas, vestidos, cabelos, champagne, bolos, tortas, macarons e apenas cinco minutos de revolução? Sim, eu entendi, o filme quer mostrar as extravagâncias da nobreza e sua total falta de noção do que estava acontecendo com a população, que basicamente morria de fome. Mas precisava focar apenas nisso?









Por uns Dólares a Mais (1965)
"Per qualche dollaro in più" – Dirigido por Sergio Leone
★★★½ Bom
Segundo filme da trilogia do homem sem nome, na qual Clint Eastwood interpreta o arquétipo do cowboy anti-herói, rápido no gatilho, misterioso, que parece estar procurando apenas vantagens para si, mas que com o passar do filme acaba se mostrando altruísta. Achei este filme um pouco cansativo e bem inferior ao primeiro (Por um Punhado de Dólares, de 1964), mas ainda assim, é interessante ver como Eastwood nasceu para este papel.









Coração Satânico (1987)
"Angel Heart" – Dirigido por Alan Parker
★★★½ Bom
Mais um filme que merece ir para a lista das traduções de títulos de filme mais curiosas do Brasil, felizmente este não é o tema. Outro dia vi no canal Watchmojo do Youtube , uma lista com os melhores diabos do cinema e lá estava Robert De Niro interpretando o capiroto, fui obrigado a conferir. De Niro não aparece muito, o protagonista é Mickey Rourke (quando ainda era um galã) e o enredo é o clássico clichê do detetive que acha está com mais um caso simples na mão e acaba entrando em altas confusões, mas ainda assim vale a pena ser assistido e até que tem um plot twist bacaninha no terceiro ato.







E você, já assistiu algum dos filmes acima? Compartilhe sua opinião sobre eles e continue ligado no TdB para mais edições do Diário Cinéfilo.

0 comentários:

Postar um comentário