300x250 AD TOP

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Encontrado em: , ,

Religião - O ativismo tradicional nunca lhe decepcionará.


Por Sebastião Ramos - ABRAVIPRE

“Tal como o corpo está morto se não há espírito nele, assim também a fé sem obras está morta” disse o apóstolo Tiago. Entretanto, quando o ativismo onli-ne não se materializa na vida real acontece o mesmo.

Minhas intervenções contra a discriminação praticada pelas Testemunhas de Jeová se iniciaram pelo mundo virtual, porém, minha historia de vida, como militante sindical aguçava a mente que se deveria travar uma ação muito além. Com o passar do tempo, senti a necessidade de levar a denúncia para as ruas. Mandei fazer uma faixa com a seguinte inscrição: ”Testemunhas de Jeová discriminam ex-membros”. Foi o bastante para chamar a atenção das pessoas que passavam em frente a minha residência. É no terreno das ruas que se consegue mobilizar a sociedade efetivamente em torno de nossos direitos. Com base nesse pressuposto, surgem voluntários para ajudar na exposição de faixas, distribuição de panfletos, entre outras atividades.

Nesta época, o Ministério Público não tinha denunciado o tratamento persecutório contra ex-membros da igreja Testemunhas de Jeová, pois o movimento estava apenas começando. De modo implacável, a Torre de Vigia passa a nos perseguir mandando servos ministeriais e advogados fotografar nossas faixas, e alertavam que iríamos ser processados, sem contar com as tentavas de agressão física que sofri por diversas vezes. Não conseguindo nos silenciar, a Torre de Vigia envia carta as congregações da Grande Fortaleza e municípios cearenses para alertar as Testemunhas de Jeová do “perigo” de nossas manifestações. Essa carta foi esplanada no expediente que eles chamam necessidades locais. 

Sem o ativismo das ruas será que o Ministério Público Federal e o Estadual teriam denunciado os pastores das Testemunhas de Jeová e o seu ”Corpo Governante?” Dificilmente. Por consequencia, meios de comunicação cearense, televisivos, impressos veicularam matérias, promoveram debates, inclusive, nacionalmente, citando apenas o Jornal O Globo, Folha de São Paulo, O Extra do Rio, sem contar com artigos de articulistas respeitados.

A maior parte das pessoas envolvidas em ativismo onli-ne não tem experiência de militância tradicional. Elas pensam que suas atividades estão sendo notadas por todas as pessoas, quando na verdade não está atingindo muitas das vezes sua própria comunidade.

Atividades onli-ne são bastante relevantes quando estas se materializam no mundo real, ou seja, as duas modalidades de ativismo precisam andar lado a lado. O apóstolo Tiago, enfatiza em uma de suas cartas: “Tal como o corpo está morto se não há espírito nele, assim também a fé sem obras está morta”. Quantos militantes de sofá não estão desapontados? Conheço pessoas que militavam contra a desassociação,e hoje estão inativos, sem perspectivas

Enquanto o ativismo online provoca desgastes, monotonia, desesperança, o ativismo das ruas proporciona alegria de estarmos falando com um mundo de pessoas reais, que expressam seus sentimentos de apoio a nossa causa, solidariedade. Entretanto com o on line, e as ruas andando lado a lado atingiremos uma massa de gente que desconhece a realidade de pessoas que sofrem na pele as discriminações e exclusões praticadas pela Torre de Vigia.

A mobilização da sociedade cearense contra a desassociação já é considerada um marco histórico, isto é, graças ao ativismo real. Precisa-se que, os espaços das ruas sejam ocupados em todo o território nacional, ou porque não dizer de todos os países? Em síntese: O público está sendo informado, simpatizantes perderam o encanto pelas Testemunhas de Jeová, pessoas estão abdicando de estudos bíblicos e até batismos estão deixando de se realizar. 


Imagens: Sebastião Ramos

OBS: Abaixo confira a Carta as Congregaçãoes de Fortaleza e do Ceará das Testemunhas de Jeová - Aqui o arquivo original em pdf

S:SDF 9 de junho de 2010

A TODOS OS CORPOS DE ANCIÃOS NA GRANDE FORTALEZA E REGIÃO
Prezados Irmãos:
Assim como ocorreu no primeiro século EC, existem hoje os que se tornam extremamente
críticos aos ensinos do povo de Deus. (1 Tim. 4:1) Às vezes eles enviam cartas ou publicações
que promovem a religião falsa e lançam calúnias contra a organização de Jeová, usando cartazes
e passeatas em determinadas regiões. Alguns chegam até mesmo ao ponto de mover processos
nos tribunais contra a congregação de Deus.
Os anciãos cristãos desempenham um papel muito importante e precisam tomar uma
posição vigilante e firme, como subpastores do rebanho de Deus, para protegê-lo de quaisquer
perigos de divisão ou apostasia. (Rom. 16:17; Eze. 34:8) Quando notam que alguém na
congregação ficou afetado por ideias apóstatas ou antibíblicas, devem agir com prontidão para
‘arrebatá-lo do fogo’, se possível. (Judas 23) Tanto em partes apropriadas nas reuniões, como em
contato pessoal, poderão aplicar os raciocínios contidos em fontes teocráticas, tais como: rs41-44;
w8615/3 15-20 §§ 1-19; w8615/3 12-15 §§ 7-17; w941/7 8-13; w951/4 26-29. Caso alguém
tenha sido desassociado ou tenha se dissociado da congregação por apostasia, todos os cristãos
devem seguir a ordem apostólica em 1 Coríntios 5:11. (1 João 2:19; 2 João 8-11; w8515/7 31-32;
w8115/12 16-22)
Talvez seja preciso encorajar os irmãos a não ficarem indevidamente perturbados com as
acusações suscitadas por tais opositores e a demonstrarem sabedoria no sentido de não tentarem
responder tais acusações, pessoalmente ou por meio da internet. Tentar responder acusações
falsas dessas maneiras, seria ‘dar margem ao Diabo’. Visto que o objetivo deles é chamar a
atenção, o melhor é ignorá-los. Da mesma forma, não seria sensato divulgar por meio de
mensagens eletrônicas (e-mails)ou mesmo comentar entre irmãos matéria de cunho apóstata.
Caso tentem perturbar uma de nossas reuniões, medidas devem ser tomadas, talvez
acionando os agentes da lei. Porém, tais medidas não seriam por meios físicos e nem por lutas
com palavras. Jamais deverão tocar em alguém dentre eles. Se houver algum incidente de
agressão (física ou verbal) por parte de apóstatas, ou caso tentem impedir, tumultuar ou
atrapalhar reuniões ou o ministério de pregação, os irmãos deverão relatar imediatamente o
ocorrido ao Escritório. É preciso confiar em Jeová e deixar que Ele dirija os assuntos do Seu
próprio modo. Da nossa parte, é importante não dar margem ao Diabo e a seus agentes apóstatas!
— Efé. 4:27; Pro. 27:11.
Recomendamos que, logo que receber esta carta, o coordenador do corpo de anciãos
programe uma breve reunião para considerá-la com o inteiro corpo de anciãos. A seguir, deverão
escolher um dos anciãos para proferir um discurso para a congregação, com base nesta carta, na
primeira parte “Necessidades locais” programada para a Reunião de Serviço em que isso for
possível.
É um prazer trabalhar com os irmãos, nesta grande obra de fazer discípulos.
Seus Irmãos,
ASSOCIAÇÃO DAS TESTEMUNHAS CRISTÃS DE JEOVÁ

1 comentários:

  1. Eu acredito que o ativismo online é tão efetivo quanto o ativismo nas ruas e produz resultados tão importantes quanto. No entanto, é importante salientar que o objetivo da maioria das pessoas que faz ativismo on-line não é chamar a atenção das pessoas para o que fazem ou deixam de fazer as Testemunhas de Jeová, mas sim abrir os olhos daqueles que desejam saber a verdade sobre essa religião. Milhares de pessoas todos os anos deixam a religião das Testemunhas de Jeová por causa do ativismo on-line. Dessa forma acredito que estamos atingindo o verdadeiro alvo: O Corpo Governante. O lobo em pele de ovelha que orienta o rebanho.

    ResponderExcluir